Uma Imagem Vale Por Mil Palavras, Mil Caracteres Uma Imagem

rubrica

Olá? Estás?
Abre a porta!
Fecha os olhos!
Sente…
Estás aí?
Ontem sabes, quando te disse aquilo, não era para menosprezar ou causar desprazer…
Sabes, ontem, quando fiz aquilo? Desculpa! Estava longe de pensar que seria tão forte.
Às vezes, as palavras doem, eu sei. Às vezes tem que ser mas… Não precisava. Não deveria ter sido tão austero contigo.
Estás aí? Sentes-te perto de mim?
Abre a Porta! Não precisas abrir os olhos…
Lembras quando passeámos sozinhos naquele morro e gritámos bem alto pedindo à lua que nos ouvisse? Lembras? Fechaste os olhos nessa altura.
Eu, estava dentro de ti, como sempre. Nós os dois um dentro do outro, sentimos os teus pés saírem do chão e tivemos a certeza que a lua nos ouviu.
Nesse lugar, acreditamos então, que nada nos poderia separar.
Como, se te habito? Se me ouves no teu ouvido interno e me expressas pela tua voz?
Desculpa se discordei de ti.
Às vezes, a loucura torna-nos cegos.
Não queria perder-te.
Estou aqui.
Fecha a porta.
Abre os olhos!

<Texto de Luzia Peixoto para Imagem de Paulo Pimenta>