Uma Imagem Vale Mil Palavras, Mil Caracteres Uma Imagem

rubrica

Fiquei ali na escuridão, simplesmente imóvel. Precisava daquele momento diário. Alimentava-me a alma.
Todos os dias esperava-a aquela hora.
Misteriosa.. uma vida que não era a minha, uma vida roubada.
Bonita, bem parecida. Sabia de onde vinha e para onde ia.
O vento hoje soprava forte, as árvores resistiam e tremiam. O sol escondera-se e o frio de Outono já se fazia sentir. Arrepiei-me!
Ali estava ela novamente. Parecia mais apressada que o habitual.
Estava mais cabisbaixa. Parecia preocupada…
Agarrava a mala como se ali levasse algo importante.
Mais bela que nunca, parecia uma atriz de cinema, envolvida na echarpe que a protegia da chuva que tinha vindo para ficar.
Retive a respiração para passar despercebido.
Ainda não era hoje que me enchia de coragem para lhe falar.
Esta felicidade clandestina que me rouba a voz, abafa-me o futuro.
Teria de de me contentar com estes pequenos momentos. Estas recordações que me algemavam a um presente tão fugaz, do qual eu nem sequer sou actor.
Talvez amanhã…

<Texto de Rita Azevedo Pires para Imagem de Paulo Pimenta>