Uma Imagem Vale Mil Palavras, Mil Caracteres Uma Imagem

rubrica

Corre apressada, o cabelo em desalinho, mais um dia sem sentido num trabalho aprisionado.
A mente troteia como cavalo alado numa planície infindável, os pensamentos emaranhados nas asas. Agarra-se ao vento como quem quer subir num balão de ar quente para fugir sem retorno, só que o vento não sopra, decidiu hoje estar quieto.
O cliente que lhe gritou, o chefe que lhe quis passar a mão, a colega que se riu… e o jantar que ainda tem de fazer, os miúdos para corrigir os trabalhos e apaparicar, o marido para beijar…
Chega ao carro, pousa a mala e com ela queria pousar toda a sua vida. Pousar em pausa.
Queria ser esse cavalo alado e juntar-lhe o poder da invisibilidade. Para depois só chegar a casa, arrumar os pensamentos em gavetas almofadadas, preparar um banquete simples, ouvir as aventuras da escola e sorrir.
Olhar para o outro lado da mesa, sorrir novamente, desta vez com os olhos, com a vontade e depois… depois só deitar para amar.

<Texto de Marta Luísa Silva Para Imagem de Paulo Pimenta>