Uma Imagem Vale Mil Palavras, Mil Caracteres Uma Imagem

rubrica

A sombra sugere uma fechadura, para lá da qual a mulher avança. A luz reflete a história e a cultura de um povo numa parede sem cor. A mulher ignora a passagem dos simbolismos ali marcados esquecendo também o pedaço de corpo descoberto. O rosto, o pouco que se mostra, evidencia um olhar carregado, um pensamento absorvido. Talvez pense nas obrigações de um culto que deve cumprir ou na paz que procura. Do lenço branco, escapa um punhado de cabelo que se adivinha claro ou descolorado pelo tempo. A mulher caminha com o corpo ligeiramente curvado, parece fugir da luz ou procurar uma maior reverberação do sol. O lenço branco ocupa quase todo o plano, contrastando com as roupas cinzentas. Há mais vida para além do movimento, no canto uma planta que parece esquecida pelo espectro luminoso.
A objetiva da câmara revela que a ação não se esgota nos fragmentos captados, a mulher trespassará a fechadura que é na verdade uma janela escondida. A planta será regada e a fotossíntese continuará naquele local inóspito.

<texto de Odete Costa para imagem de Paulo Pimenta>