Tricotar Até à Primavera… com Henriqueta, a Yara e um Planeta

Livros

 

3 novelos capa

Num país de sol com chuva entre Abril e Maio, abrimos um livro a toda a esperança: a de um mundo mais justo. E «Com 3 Novelos… o mundo dá muitas voltas». Mesmo mas… também é o título do livro do Planeta Tangerina escrito por Henriqueta Cristina e ilustrado por Yara Kono. Primeiro, os grandes acham que Henriqueta poderá ser apenas mais uma pessoas que escreve num país com muitas nuvens e muitos autores. A Yara Kono… os grandes já a conhecem do cheiro e das marcas dos livros deste Planeta. Mas as primeiras palavras dão-nos luz. Só pode ser luz quando alguém consegue descrever a preocupação de alguém pela ruga na testa. Simples. Os grandes enternecem os pequenos ficam curiosos. E «Com Três Novelos…» começa na madrugada numa partida de um país “com muito sol mas onde poucos meninos iam à escola”. Os grandes, que costumam sempre ser habitantes/Leitores deste Planeta, imaginam como eu imaginei, provavelmente – seja preconceito seja o que for – um país em África. E vamos indo com a história, arrastados para uma cidade cinzenta, geométrica, povoada por camisolas de poucas cores e onde as testas sem rugas regressam às rugas fundas… são recidivas das expressões que uma menina vai descrevendo ao longo de páginas tão arrumadas de linhas, pontos e nomes que nos apetece perigosamente apoderarmo-nos delas e do livro, começando a cortar por picotados e ficar com pequenas recordações… como se este livro fosse para viver assim da memória dessa liberdade. As ilustrações de Yara Kono dão-nos esse impulso e com a história tão simples como deve ser contada – ora vem metáfora – tricotam a duas (vá-se lá saber a quantas mãos) um mistério com regras a mais e meninos e grandes de poucas cores no meio do frio. Tudo muito ordeiro, mas ordeiro de mais.

3 novelos

 

Naquela cidade onde também nascem gatos, como na maior parte das cidades do mundo e… importante… onde todos os meninos iam à escola faltava… cor. E uma mãe com três novelos de três cores diferentes (verde, cinzento e cor de laranja) hipnotiza todos com padrões novos e muda a paisagem. Verdade! “Agulha-Vai Agulha-Vem” as estações do ano, à luz de Henriqueta, ao padrão de Yara e à aposta de um Planeta, passam a parecer sempre Primavera, seja em que cidade de que país for.

P.S. No final… leiam a vida real deste livro. Será que….

<Texto>Nuno F. Santos