Um Livro que é um Espectáculo: «Como desenhar Mulheres, Motas e Cavalos»

Literatura

 

markl

O que era para ser um espectáculo muito próximo de stand up, depois do desafio do produtor João TroviscalNuno Markl desenha em tempo real e Miguel Araújo canta – para só depois editar em DVD, acabou por se transformar numa digressão. E depois da digressão acabou por se transformar em Livro! Por Quê? Porque Alexandre Vasconcelos e Sá, da Divina Comédia editores teve a certeza que «Como Desenhar Mulheres, Motas e Cavalos» podia dar um bom livro. Quer dizer: o espectáculo passado para livro.

Nuno Markl: “Bem… o Alexandre achou isso mesmo e eu disse ‘BOA’, mas pensei: ‘ERRADO!’, isto vai ser um fiasco. O espectáculo funcionou muito bem e até me surpreendi porque me passou pela cabeça que era tudo um absurdo mas… em Livro?! Isso já é puxar um bocadinho a corda”.

 

TKNT: Explicações para que resulte, pelo menos, na venda de seis ou sete livros?

Nuno Markl: “Não sabendo o que acontece para que pelo menos quatro pessoas já estejam interessadas no livro, suspeito que tenha muito a ver com a paginação da Patrícia Furtado. Ela, que fazia parte da produção do espectáculo e que conseguiu diferentes tipos de letra que funcionam como pausas no livro. Como se eu ouvisse momentos de mim ali dentro…. não quero parecer pretensioso, estou a ser sincero. Há quase um ritmo de poesia pela forma como está organizado. Poesia para lá, claro, dos poemas do Miguel Araújo (descrito na tarja do livro como ‘o sujeito que canta Os Maridos das Outras’).

Antes da conversa com Nuno Markl fomos acompanhados pela Patrícia Furtado, a própria, que explicou ponto por ponto e de forma simples o processo. Sem querer ia-nos dizendo praticamente como funciona a cabeça de Nuno Markl neste cenário. E como alguém da TKNT diz – alguém que não eu que hoje escreve -: “a Patrícia tem de conhecer muitíssimo bem o Markl para nos fazer sentir que estamos, de facto, a ouvi-lo. E não apenas a ler o que ele diz e desenha no espectáculo”. E é isso mesmo, tal como “mal e porcamente” – citando a expressão de Markl para descrever os seus desenhos -… tal como mal e porcamente estamos a tentar imitar o que a Patrícia Furtado fez – embora com boa intenção é claro plágio, na tentativa de ser diferente e engraçado – o certo é que só mesmo vendo o livro conseguirão entrar num espectáculo que fala de Jesus Cristo, Bin Laden, pénis ou Marx, da Duquesa de Alba, do coiso e o do amor, da Carla Marisa e de bicicletas que deveriam ter três rodas.

Pouco mais de 150 páginas – não se preocupem porque há desenhos – com pensamentos, poemas, mulheres, motas e cavalos.

TKNT: Diga?

TKNT: Não não, não propriamente. Cães não!

Nuno Markl: Este «Como Desenhar Mulheres, Motas e Cavalos» pode não ser o blockbuster «O Homem que Mordeu o Cão» (não se faz mas voltaram a chamar Cão a Nuno Markl na rua… Nós preferimos Orca) ou «A Caderneta de Cromos» mas… se vender um só livro já fico contente. É que tudo o que eu faço é pessoal, mas tenho a noção de que um fenómeno de um programa de rádio pode à partida funcionar mesmo e, por isso… por isso há algo mais íntimo em «Como Desenhar Mulheres, Motas e Cavalos» e isso… isso eu não sei, isso eu não sei desenhar de facto. ?&*!!?$

TKNT: Mas desenhou (desenhaste)?

Nuno Markl: Ai se desenhei desenhei – e cá está -, mas desenhei mAl e pOrcaMENTe como podes ver. O cavalo é maravilhoso porque basta apagar a cabeça e colocar outro animal qualquer! Isto pode parecer snob mas eu já fiz 40 anos e a partir dos 40 já se pode ser snob…

markl 2

 <Texto Armado ao Pingarelho> Nuno F. Santos

nota: este artigo foi escrito após entrevista vídeo com Nuno Markl, que será nos próximos dias exibida (entre outras) na TKNT e que ficará ao dispor da Divina Comédia editores. Foi realizada pela Televisão K Não é Televisão no decorrer da festa de lançamento da editora.

nota 2: DR sobre foto da Câmara Municipal de Redondo (segunda)