UMA IMAGEM VALE POR MIL PALAVRAS / MIL CARACTERES UMA IMAGEM #18

 

E no negro da noite, a porta fechou. Coloquei o primeiro lenço que consegui encontrar, peguei na carteira e marchei. Puta de vida, cansei! Que se lixem os gajos que pensam que mandam, que se lixem as vacas que querem ser felizes!!! Sou diferente, no refúgio de mim mesma, Verbos para quê?

Procurei compreender o que é incompreensível; dar a quem não quer receber; amar a quem não sabe ser amado… e nada disso bastou, nada disso foi suficiente para que deixasse de olhar para o seu umbigo e olhasse para mim. Cansei de ser a menina que tudo faz por Amor ao Próximo! Qual amor, qual carapuça… Puta de vida, cansei!

Agarro a carteira, como quem agarra a vida porque se a perco, perco-me também, e ela é a minha protecção! Procuro o equilíbrio neste caos lamacento; reúno as minhas dores e devolvo-as aos famintos abutres que por aqui andam… não vou voltar atrás!!! Fechei a porta, para abrir novas janelas; fechei a porta para que o meu lenço branco se veja… Puta de vida, cansei!

<Texto de Fátima Martins para uma Fotografia de Paulo Pimenta>