Uma Imagem Vale Mil Palavras / Mil Caracteres uma Imagem #14

 

Uma réstia de sol poente. Maria vagueia, alheada do mundo. Vai sonhando uma nova vida, construindo castelos d’aquém e d’além mar. Navegando em constelações inventadas a cada passo, anseia por palavras mágicas.

Despe-se do seu eu, passeia pelas curvas de territórios imaginários. Lá, onde a felicidade habita e o sol brilha, Maria vence a timidez e sorri.

Todas as luzes do Universo se incendeiam, no seu peito nascem flores silvestres e seus pulmões enchem-se de aromas fortes. Fragrâncias suaves perfumam sua pele que se arrepia ao pensar no quão proibido é ter tais pensamentos. A manhã e a noite misturam-se como se a nudez da pele fosse uma dádiva dos céus e a felicidade fosse a essência da emoção. Desata as amarras e inverte o sentido dos dias. Aquele momento de inocência e ternuras indefesas, levaram-na à liberdade de um riso sem guião.

Despede-se o dia e a noite cai. A lua já sorri ao longe. É mais um dia que termina. Para trás fica tudo. No respirar da calçada, desliza de passo decidido rumo a casa.

<Texto de Alice Santos para Fotografia de Paulo Pimenta>