Os Últimos Tratadores de Fábulas (Little Big Porto)

Artes Visuais

 

O mundo das «coisas» pequenas faz-nos sentir «coisas» grandes. Este, até pode vir a ser um dos slogans de Little Big Porto, um projecto de fotografia que cruza espaços, objectos e produtos de uma cidade com habitantes fantásticos. Os bonecos de Joana Gaio e Carol Maia interagem com tudo… com as tais «coisas» que tanto podem ser trufas e compotas, gin tónico e fatias de pizza, como podem ser folhas de plantas, cigarros ou fósforos.

carol destaque

Primeiro fotografavam nos próprios espaços comerciais, mas ou a luz não era a certa ou as condições de manusear estas personagens (ainda sem nome) eram difíceis. Agora fazem-no com luz de estúdio ou com luz natural, mas no seu próprio espaço. Assim criam o mundo que querem. E que mundo é esse? Um mundo de miniaturas que vivem e convivem nas fotografias destas artistas com objectos reais que, de tão manipulados, se tornam a maior das fantasias.

A experiência de se colocar no lugar das miniaturas é o que faz Joana Gaio, que desde 2007 trabalha com os bonecos e está “sempre noutro lugar qualquer que não a realidade”. A conversar sobre o projecto, olha para uma planta e imagina que é uma árvore numa selva. “Não sei o exacto momento em que começou isto com as miniaturas. Sei que estava grávida, olhei para um boneco e pensei nas mil e uma coisas a partir dele. Identifiquei-me e segui sempre esse caminho”.

carol trufas

Comeríamos esta terra de obras em curso! Vocês… não?

carol gin

E que tal este bronzear num Mar Bebível?

 

carol sunset

Nem tudo é para comer, e pode comer com os olhos claro, mas a imaginação é para ser degustada. Experimentem pensar o que pensa aquele senhor parecido com o capitão Haddock a ver o pôr do sol.

Carol Maia, que tinha já um blog de receitas de culinária, pensou mesmo em colocar muitas outras miniaturas por entre os seus pratos, por exemplo. Carol não se transforma na miniatura, mantém sempre um olhar sobre ela entendendo o que se vê num mundo de sonho. Mas cuidado, é que fotografar e, no fundo, dar história a estes bonecos com menos de um centímetro (sim… menos de um centímetro) deixa às vezes um rasto perigoso de uma gotícula de compota num braço! (sorrisos) Quando aumentada a imagem, a proporção é assustadora. Tem de ser tudo minucioso.

São duas visões diferentes, a de Carol Maia e a de Joana Gaio, unidas por seres tão pequenos que, para lá de terem agora um equipamento especial para fotografar, consideram mesmo a possibilidade de usar LUPA.

carol meia duzia

Carol, que tem então uma forte relação visual com a comida. “Tudo começou porque a avó com quem eu vivia em Joinville, no Brasil, cozinhava muito mal. Sim, mesmo! Mas a outra avó tinha sempre doces fantásticos, com uma aparência que já me deliciava. Em Portugal, numa casa com estudantes Erasmus de países diferentes, cada um queria mostrar um belo prato tradicional e, claro, a passagem pela Faculdade de Belas Artes do Porto, aguçou ainda mais o apetite de fotografar”. Fotografar essas coisas que comemos, não só para sobreviver mas também por prazer. Ora é o prazer por um momento diferente que leva Joana e Carol a procurar todo o tipo de produtos, para lá da comida, que possam ser o cenário das miniaturas do universo Little Big Porto.

carol rua

“Se o Porto está na moda? Talvez, mas não foi essa a intenção de começarmos pelo Porto, foi mesmo porque queríamos fotografar de forma não convencional a cidade que habitamos”. Carol… ainda: “A moda pode ser uma coisa saturada e que satura. Não sei mesmo se o Porto está na moda ou não, a sério, mas que as miniaturas vão andar pelas tascas e pelas orelhas de porco ai isso vão, de certeza”. O Little Big Porto é também essa possibilidade de crescimento. Pode crescer para vídeo, design, bolsas para telemóvel, material escolar e cartazes. E pode crescer para outras cidades, sempre com uma linha: “Estamos tão programados para ver o objecto apenas como objecto, que nos esquecemos das maravilhas que existem em fugir à realidade do olhar rotineiro”. É disto que fala Joana Gaio, para não esquecer que o Little Big Porto vai sempre olhar para tudo aquilo que existe, seja em que sítio for, de uma forma como ninguém olhou… ou ouviu.

carol velha

O que escuta a senhora?

carol porcos

E a história dos três porquinhos?

O trabalho preferido é mesmo o de Rua e diariamente há uma foto. No site ou na página de facebook  https://www.facebook.com/LittleBigPorto encontramos, inclusive, espinhas de peixe com manifestações sob o mote de “NÃO QUERER OS RESTOS”.

carol peixe

Do humor à fábula, esta dupla que está disponível para expor em galerias de arte contemporânea ou em balcões de cozinha com as tais orelhas de porco,  sabe que “não pode mudar o mundo com os bonecos, mas que pode mudar um instante”. O próximo destino das miniaturas? Joana Gaio leva-as para Tóquio e Carol Maia para São Tomé e Príncipe. Contudo, seja qual for o ponto de chegada, será uma nova escala.

(Texto) Nuno F. Santos
(Fotos) Carol Maia e Joana Gaio
(Foto Cidade Porto) ROC 2